Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

No ano de 1963, o Sertão Central do Rio Grande do Norte vivenciava a experiência pioneira na alfabetização de jovens e adultos com o Projeto 40 Horas de Angicos, idealizado pelo educador Paulo Freire. A Assessoria de Comunicação da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Assecom/Ufersa) desenvolve uma série de produtos e atividades para manter viva a memória e o legado deixado pelo professor Paulo Freire na cidade de Angicos.


Filmado durante os meses de fevereiro e março de 2013, o documentário 40 Horas na Memória: resgate da experiência dos alunos de Paulo Freire em Angico/RN foi lançado no mesmo ano, por ocasião das atividades de celebração das cinco décadas da Projeto. No filme, 19 estudantes da turma pioneira compartilham suas memórias e lembranças, que nos remetem aos desafios vivenciados por homens e mulheres do campo, em meados do século passado, nas pequenas cidades do Sertão nordestino.

O curta é ambientado nas residências de cada um(a) dos(as) participantes, fortalecendo os laços afetivos com o lugar e potencializando a oralidade. Como conheceram o Projeto, como eram os encontros dos Círculos de Cultura, como se davam as aulas e qual o legado, são algumas das questões evidenciadas no documentário. O filme é ilustrado com a apresentação do poeta cordelista Hailton Mangabeira.

  • Serviço

Disponível no Canal TV Ufersa no YouTube.
Duração: 30 min.
Direção: Passos Júnior
Roteiro: Renata Jaguaribe
Direção de fotografia: Eduardo Mendonça
Edição: Diego Farias
Trilha sonora: Carlos Zens
Produção e concepção visual: Amanda Freitas
Curadoria de internet: Higo Lima


Em alusão às seis décadas da experiência pioneira levada, em 1963, pelo educador Paulo Freire ao Sertão Central do Rio Grande do Norte, os jornalistas Higo Lima, Passos Júnior e Renata Jaguaribe publicam o livro 40 Horas de Angicos: Memórias dos alunos de Paulo Freire no RN.

O livro apresenta uma coletânea de crônicas construídas a partir dos relatos e memórias compartilhadas por 19 estudantes que integraram a turma de 1963, em mais de 7 horas de gravação captadas, e ainda acrescidas de documentação e arquivos públicos. Os textos contextualizam a realidade da cidade de Angicos, a metodologia adotada nos encontros, a personalidade amorosa de Paulo Freire, a interrupção abruta do projeto em decorrência do Golpe Militar de 1964 e o legado na vida dos estudantes.

Reprodução da capa do livro “40 Horas de Angicos” publicado pelos jornalistas Higo Lima, Passos Júnior e Renata Jaguaribe, pela EdUfersa.

  • Serviço

Formato físico à venda AQUI no catálogo da EdUfersa.
Formato e-book disponível AQUI para download. [em breve]
Autores: LIMA, Higo; PASSOS JR, José Francisco dos; JAGUARIBE, Renata.
Editora: EdUFERSA
Ano: Físico, 2022; digital, 2023.


A partir da articulação entre a Assessoria de Comunicação, direção do Campus Angicos e a coordenação do Memorial Paulo Freire, o Conselho Universitário – CONSUNI, instância superior da UFERSA, aprovou, à unanimidade, a criação do título honorífico Comenda Mérito Paulo Freire.

A honraria passa a ser concedida a cidadão ou cidadã, vivo ou in memoriam, que tenha prestado relevantes serviços na Educação Popular, como a promoção do pensamento crítico, a defesa da democratização do conhecimento, a inovação em práticas educativas, a melhoria na qualidade da educação, e a luta contra desigualdades sociais, conforme a pedagogia Freireana.

Na edição de lançamento da Comenda, foram homenageados os 19 estudantes que integram o documentário e o livro produzidos pela Assecom/Ufersa, durante a Assembleia Universitária Extraordinária, em 05 de abril de 2023, realizada no adro do Memorial Paulo Freire, em Angicos.

  • Homenageados 2023 – Marcos José de Castro Guerra e Valquíria Felix da Silva (monitores dos Círculos de Cultura, em 1963);  os(as) estudantes Maria do Ferreiro, Paulo Souza, Maria Pequena, Luzia Andrade, Anita Maria, Francisca de Brito, Francisca de França, Maria Miranda Gomes, Manoel Bezerra (seu Biel), Maria Pureza da Silva, Francisco de Assis, Maria Lúcia e Valdice Ivonete; in memoriam, os(as) estudantes Idália Marrocos, Geraldo Alexandre Souza, Sebastião Xavier.

A Assessoria de Comunicação da Ufersa montou a exposição fotográfica Memórias de 1963: o legado das 40 Horas de Angicos centralizando os(as) estudantes e suas falas de exaltação à experiência vivida naquele ano com o projeto de alfabetização de jovens e adultos trazido ao Rio Grande do Norte pelo professor Paulo Freire.

O protagonismo dado aos estudantes que vivenciaram as 40 Horas de Angicos reafirma a importância do legado deixado pela pedagogia freireana e o compromisso da Ufersa na promoção e salvaguarda deste patrimônio.

Banner de divulgação da exposição itinerante sobre as 40 Horas de Angicos.


Fotogaleria

Sebastião. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Paulo. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Francisco de Assis.Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Antônio Lopes. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Manoel Bezerra.Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Seu Geraldo. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Evaristo. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Dona Maria. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Francisca de Brito. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Anitta. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Dona Pequena. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Francisca Gildenora. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Francisca França. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Valdice Ivonete. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Idália Marrocos. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Maria Pureza. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Dona Miranda. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Dona Luzia. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa
Maria Edeide. Foto: Eduardo Mendonça/Assecom/Ufersa

Foto dos 19 estudantes que integraram a turma pioneira do projeto 40 Horas de Angicos. Eles(as) compartilharam com a Assessoria de Comunicação da Ufersa suas lembranças e memórias da experiência trazida ao Rio Grande do Norte, em 1963, pelo educador Paulo Freire.


Para ouvir!

Entre as inúmeras histórias relatadas pelos estudantes da turma pioneira das 40 Horas de Angicos, muitas delas dão conta da perseguição sofrida pelos(as) estudantes, em decorrência do clima político que se desdobrou no Golpe Militar de 1964. Nesse trecho extraído do depoimento da senhora Francisca de Brito, ela relembra as artimanhas feitas para não perder os encontros/aulas: “nós íamos escondidos!”.


Para ler!

Cordel

Poema “40 Horas na Memória”, de Hamilton Mangabeira, escrito para o documentário produzido, em 2013, pela Assecom/Ufersa.

O que esta educação está podendo fazer é apanhar este povo emerso e inseri-lo no processo histórico. Inseri-lo quer dizer propiciar a ele oportunidade em que ele se faça agente da sua história, em que ele se faça sujeito da sua história.

Paulo Freire, durante discurso de implantação da primeira aula

Para acessar!

Lei Nº 12.612, de 13 de abril de 2012 – Declara o educador Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira.
Conheça o Curso de Licenciatura em Pedagogia, ofertado pela Ufersa no Campus Angicos.
Conheça o Memorial Paulo Freire, em Angicos.
Acesse Instituto Paulo Freire.

26 de setembro de 2014. Visualizações: 21414. Última modificação: 04/08/2023 13:42:43