Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Preço da cesta básica reduz pela primeira vez no ano, tomate puxa a redução na região.

Extensão 9 de julho de 2024. Visualizações: 136. Última modificação: 09/07/2024 14:01:40

Os maiores aumentos foram observados no café, banana e leite, enquanto feijão, tomate e farinha registraram as maiores reduções de preço/Foto: Cedida

O mês de junho marcou o fim de um ciclo de seis meses de alta no Índice Cesta Básica Essencial, conforme pesquisa do Laboratório de Engenharia Econômica (LECON) da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA). Entre as cidades pesquisadas, duas apresentaram uma forte variação negativa, enquanto uma registrou aumento entre maio e junho de 2024. A queda no valor da cesta básica também foi observada nas capitais Natal, Fortaleza e João Pessoa. Em junho, o LECON visitou 20 estabelecimentos nas cidades de Mossoró, Caraúbas e Angicos. Excepcionalmente, neste mês, não foram incluídos estabelecimentos em Pau dos Ferros.
Em âmbito nacional, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) destacou que entre os itens que sofreram os maiores aumentos de preço está o leite integral, que apresentou elevação em todas as regiões do Brasil devido à redução na oferta, impactando também os preços de diversos derivados. O café continua a ser um dos produtos com maiores elevações no ano, influenciado por oscilações no mercado internacional. O arroz também apresentou aumento no preço em todas as regiões devido à crise climática no Rio Grande do Sul. Por outro lado, houve uma redução nos preços da carne bovina e do feijão carioca, que diminuíram em 15 das 17 capitais pesquisadas.
A pesquisa realizada em junho identificou em Mossoró um valor médio de R$ 478,44 para a cesta básica, representando uma redução de 9,7% em relação ao mês anterior. Junho foi o primeiro mês de 2024 a apresentar uma redução, encerrando um ciclo de seis meses de alta. Ao longo de 2024, foi registrada uma diminuição de 2,9%, e nos últimos doze meses, a cesta básica essencial teve uma redução de 13,5%. Os maiores aumentos foram observados no café, banana e leite, enquanto feijão, tomate e farinha registraram as maiores reduções de preço. Entre as áreas analisadas, a Zona Leste apresentou o valor mais alto (R$ 491,93), enquanto a Zona Norte registrou o menor (R$ 458,62).
Em Caraúbas, houve uma redução de 9,9% em junho, encerrando o mês com um custo médio de R$ 506,06. Durante 2024, a cesta básica apresentou uma variação positiva de 2,3%. Nos últimos 12 meses, houve uma redução de 8,5% no valor da cesta básica no município. A cesta mais cara foi calculada em R$ 526,89, enquanto a mais barata observada foi de R$ 472,79. Os produtos que mais sofreram aumento foram o arroz, a banana e o café, enquanto farinha, margarina e pão registraram as maiores quedas.
Angicos, por sua vez, apresentou um aumento de 4,3% no valor médio da cesta básica, atingindo R$ 551,36. No ano, o município registra um aumento acumulado de 10,1%, e nos últimos 12 meses, a cesta básica teve uma queda de 0,5% em seu valor. Os preços de feijão, banana e tomate destacaram-se nas reduções, enquanto café, leite e margarina apresentaram as maiores altas.
Relatório completo em: https://drive.google.com/file/d/1R1CYCTGrMmy8ekE4UO3lzqVa115nmGfH/view?usp=drive_link
Relatórios anteriores em: www.engproducao.ufersa.edu/icbe