Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Manoel Onofre Neto assina a curadoria da primeira exposição da Pinacoteca da Ufersa

Arte e Cultura, Extensão 8 de julho de 2024. Visualizações: 278. Última modificação: 08/07/2024 19:30:22

Procurador Manoel Onofre foi um dos participantes da Oficina de Restauração promovida pela Pinacoteca neste fim de semana na Ufersa/Foto: Eduardo Mendonça

Amante das artes, o procurador de justiça Manoel Onofre Neto, será o curador da primeira exposição da Pinacoteca e Memorial da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), prevista para inaugurar até o final de julho. A nova unidade de arte e cultura já conta com 1.300, do acervo pessoal da professora, Isaura Amélia, repassadas por meio de comodato para a Pinacoteca da Universidade. A coleção retrata as artes plásticas do RN e do Brasil, contendo artistas regionais e nacionais, com variadas técnicas como: tinta óleo, aquarela, tapeçaria e escultura.

O procurador Manoel Onofre foi um dos participantes da Oficina de Restauração promovida pela Pinacoteca neste fim de semana na Ufersa. “Estamos criando uma mentalidade de conservação e restauro de obras de arte, a Pinacoteca vem na frente dessa ideia, trazendo esse curso que representa, sobretudo, um grande mutirão porque vieram mais de mil obras e a gente precisa fazer um trabalho de limpeza, de higienização e de seleção do que será exposto”, afirmou a professora Isaura Amélia.

Manoel Onofre/Curador da primeira exposição da Pinacoteca/Eduardo Mendonça

Para o curador da exposição, Manoel Onofre, a Pinacoteca da Ufersa é de grande importância por representar um conjunto de obras, sendo referências da arte não apenas para Mossoró, mas para o Rio Grande do Norte. “Vejo como de uma importância impar, principalmente. pela qualidade das obras, pelo acervo que a pinacoteca vai expor”, considerou.

Ainda segundo Manoel Onofre o espaço apresenta “os melhores e maiores artistas do Estado, com destaque especial para Mossoró, trazendo a memória, o registro da cultura de maneira bastante importante que vai oportunizar que o cidadão norte-rio-grandense e do Brasil tenha acesso de maneira organizada, estruturada e num projeto bastante interessante”.

Oficina de Restauração /Foto: Eduardo Mendonça

A curadoria dessa primeira exposição foi definida por Onofre como uma experiência desafiadora.  “É desafiador, principalmente por possuir obras muito boas, de Dorian Gray, por exemplo, temos cerca de 30 obras e, dessas obras o curador vai ter que debruçar e, sugerir o que de fato marca fortemente o artista, o que traz de fato a expressão maior do artista.  É desafiador por causa dessas possibilidades de escolha e uma escolha sempre indica que alguma coisa ficou de fora”, pontuou. É importante registrar que a reserva técnica existe concretamente e vai haver uma rotatividade num determinado momento, de uma forma ou de outra, toda a coleção seja percebida e apreciada pelo cidadão.

As obras representam toda a produção artística do RN, desde os primeiros artistas, como Moura Rabelo, que são raridades, até os contemporâneos, passando pelos populares. “A Pinacoteca da Ufersa é verdadeiramente a coleção mais representativa de arte do RN”, considerou Manoel Onofre.

Ludimilla Oliveira, reitora da Ufersa/Foto: Eduardo Mendonça

A reitora da Ufersa, professora Ludimilla Oliveira, aguarda a organização da exposição para anunciar a abertura da Pinacoteca que deve acontecer até o final desse mês de julho. “Representa trazer para a universidade a alma da arte que nada mais é o despertar do olhar humano para o que está além do quadro. A Universidades, as pessoas precisam da arte, viver e entender a arte. Estamos felizes e vendo que tudo vem prosperando para que essa realidade seja tão logo inaugurada”, afirmou a reitora Ludimilla Oliveira.

“A Pinacoteca está sendo instalada no Prédio Central irá comportar não só o espaço das exposições, que está em processo de revitalização, mas também salas com acervos, conservação e restauro, além de espaços voltados para multimídia, assim como espaços destinados para a universidade”, afirmou a professora, Tamms Morais, pró-reitora adjunta de Extensão e Cultura (PROEC), diretora da Pinacoteca.

Chegada das obras de arte para a PIM. Fotos: Monaliza Teixeira/Assecom/Ufersa
Chegada das obras de arte para a PIM. Fotos: Monaliza Teixeira/Assecom/Ufersa
Chegada das obras de arte para a PIM. Fotos: Monaliza Teixeira/Assecom/Ufersa
Chegada das obras de arte para a PIM. Fotos: Monaliza Teixeira/Assecom/Ufersa