Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

UFERSA recebe Encontro Nordestino dos Grupos de Estudos de Animais Silvestres

Estudante, Pesquisa 3 de agosto de 2022. Visualizações: 169. Última modificação: 04/08/2022 11:14:20

A Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Campus Mossoró, vai sediar no período de 10 a 13 de agosto o XI Encontro Nordestino dos Grupos de Estudos de Animais Selvagens (ENGEAS). A iniciativa é do Grupo de Estudos de Animais Silvestres (GEAS) da UFERSA, coordenado pelos professores Alexandre Rodrigues e Carlos Iberê Alves. O Encontro vai acontecer no Auditório Amâncio Ramalho, localizado no Prédio Central.

As inscrições estão sendo realizadas no site oficial no ENGEAS no endereço: https://xiengeas2020.wixsite.com/engeas e no Instagram @engeas2022. O Encontro vai reunir estudantes, pesquisadores e profissionais entusiastas da área de animais selvagens de todo o Nordeste com palestras, minicursos e apresentação de trabalhos científicos. O Encontro surgiu há 12 anos com a proposta de compartilhar conhecimentos entre estudantes e pesquisadores da área de animais selvagens.

Entre os temas que serão abordados no ENGEAS estão: A perícia ambiental em prol da conservação da fauna silvestre (Isaac Albuquerque); Desafios da anestesia e analgesia de roedores e lagomorfos (Valéria Veras); A histopatologia no diagnóstico de doenças em aves silvestres (Juliana Braga); Manejo e medicina de peixes-boi (Augusto BôaViagem) e, Resgate e manejo de fauna, do Campo ao CETAS (Nilton e Fernanda).

UFERSA tem Grupo de Estudos de Animais Silvestres/Foto: Arquivo

SIMPÓSIO – Em paralelo com o ENGEAS vai acontecer também o “Simpósio de Reprodução de Animais Silvestres” com palestras acessíveis para todos os inscritos no ENGEAS, que poderão receber dois certificados e conhecimento extra na bagagem acadêmica sem nenhum custo adicional sobre a inscrição do evento principal.

No Simpósio serão apresentados os temas: Clonagem como ferramenta para a conservação de mamíferos silvestres (Alexsandra Fernandes); Coleta e Conservação de sêmen de felídeos silvestres (Herlon Rodrigues); Coleta, avaliações seminais e criopreservação de sêmen em aves silvestres (Luana Bezerra); Biotecnologia Reprodutiva em Fêmeas de Onças-Pintadas (Pedro Nacib); O uso de nutracêuticos em animais silvestres e exóticos (Estéfanni Pinheiro); Impactos e ameaças à biodiversidade brasileira (Cecília Calabuig); Laserterapia na clínica de pets não convencionais (Alexsandro Machado); Abordagens clínico-cirúrgicas em quelônios (Marcio Andrade); Ultrassonografia em Lagomorfos (Camila Luba); Neoplasias em aves pets (Guilherme Marieto); Medicina de Peixes: uma realidade (Luiz Guaraná).

Manejo nutricional de psitacídeos  (Vagner Rodrigo); Instalações e rotina comportamental de felinos silvestres sob cuidados humanos (Fernando Petroni) e, Aspergilose em aves marinhas: do diagnóstico ao tratamento (Danielle Chagas).

MINICURSOS – Além disso, serão realizados oito minicursos com as temáticas: Manejo clínico de peixes (Luiz Guaraná); Ultrassonografia em animais silvestres (Camila Luba); Técnicas de falcoaria para reabilitação de rapinantes (Glenison Dias); Hematologia de répteis (Michelly Macedo); Ortopedia de Aves (Fabiano Rocha); Reabilitação de Tartarugas Marinhas (Marcos Arthur); Emergências aviárias (Guilherme Marietto) e, Confecção de zarabatanas e dardos anestésicos (Marcio Andrade).