Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Residência Universitária conta com micro-ondas e outras melhorias

Assistência Estudantil, Estudante 4 de abril de 2022. Visualizações: 390. Última modificação: 04/04/2022 17:49:34

Quatro dois seis moradores ocupantes da Casa 1, reconhecem as melhorias/Foto: Assecom

Os estudantes que moram na residência universitária da UFERSA já contam com equipamento que facilita o trabalho na hora de produzir ou aquecer refeições. Ao todo, 35 aparelhos de micro-ondas estão sendo entregues para as residências de Mossoró, Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros.

Segundo informação da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis, os campi fora da sede foram contemplados com 04 aparelhos, sendo 02 para a residência feminina e 02 para a residência masculina. Já em Mossoró foram 06 aparelhos para a moradia feminina (02 por cada bloco) e, 17 para a residência masculina (01 aparelho por casa).

A aquisição dos aparelhos de micro-ondas, num total de 37, representou investimento de R$ 21 mil proveniente de emenda parlamentar.  A UFERSA também trabalha na melhoria da infraestrutura das moradias estudantis. Das 17 casas existentes no Campus Mossoró, três estão completamente reformadas. O investimento na recuperação da residência masculina é de R$ 1.380,000, 00.

Os micro-ondas já estão chegando as residências/Foto: Assecom

RECONHECIMENTO – Os ocupantes da Casa 01, da residência universitária masculina, são unânimes quanto às melhorias advindas com os investimentos que estão sendo realizados. “A nossa moradia se encontra num patamar bem melhor comparado com o que tínhamos antes, tanto na parte de infraestrutura, quanto ao atendimento aos estudantes”, reconheceu João Rubens de Sousa Guimarães, que veio de Apuarés, no Ceará, para estudar engenharia na UFERSA. O que não deixou o estudante satisfeito foi à troca das caixas d’água que foram substituídas de alvenaria por caixas plásticas. “Agora o banho ficou quente”, reclamou.

Já João Vitor da Silva Viana, de biotecnologia, concorda como o amigo de moradia, ao afirmar que a casa ficou mais bonita, mais segura e teve um maior número de tomadas elétricas.  “Hoje, temos também material de limpeza, água mineral e gás, tudo fornecido pela Universidade”, enumerou.

As benfeitoras também agradaram o estudante de engenharia mecânica, Danielson Braga. “Achei que com o forro de PVC ficou mais quente, porém de um modo geral melhorou”. Antes, sem o revestimento as paredes descascavam com frequência causando uma poeira fina nos cômodos da casa. Outro ponto ressaltado é que desde que eles retornaram as residências não faltou máscaras, álcool em gel e produtos de limpezas. “Chegamos até receber cestas básicas”, lembrou o estudante de Ciência e Tecnologia, Lucas Glauber da Silva do Carmo, de Limoeiro do Norte. Em se tratando de alimentação, a turma reconhece que também ficou melhor. “A comida servida no restaurante universitário está até mais saborosa”, opinou.