Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Ufersa forma primeiros médicos

Estudante, Formatura 14 de outubro de 2021. Visualizações: 579. Última modificação: 14/10/2021 12:15:20

Sob a presidência da reitora da Ufersa, Ludimilla Oliveira, colaram grau Henrique Marques Dagostin, José Ilton Silva Júnior e José Thallys Moreira da Silva/Foto: Assecom

Numa solenidade de Colação de Grau antecipada, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido diplomou nesta quarta-feira, 13 de outubro, os três primeiros bacharéis médicos graduados pela instituição. A solenidade aconteceu de forma presencial no Auditório Amâncio Ramalho, no Campus Mossoró, obedecendo todos os Protocolos de Biossegurança da Universidade. Sob a presidência da reitora da Ufersa, professora Ludimilla Oliveira, colaram grau os médicos: Henrique Marques Dagostin, José Ilton Silva Júnior e José Thallys Moreira da Silva.

Colação de Grau aconteceu no Auditório Amâncio Ramalho, no Campus Mossoró/Foto: Assecom/ufersa

A turma pioneira de Medicina da Ufersa teve como paraninfa a professora Kátia Cilene da Silva Moura. “Tenham a certeza de que, se a jornada no exercício da profissão for percorrida com ética, convicção de princípios e amor por cuidar do próximo, muitas outras conquistas estarão reservadas à vocês”, discursou a madrinha da turma lembrando também sobre a grande responsabilidade como médicos. “Façam com que o conhecimento construído durante o curso seja utilizado dignamente e transmitido a outros, para que permaneça vivo em vocês”, pontuou.

Coube ao concluinte Henrique Marques Dagostin, orador da turma, a responsabilidade de falar em nome dos demais colegas. O orador lembrou a decisão e de todo o esforço para entrar e cursar medicina. “Foi a melhor escolha que poderíamos ter feito […] a primeira turma de medicina da Ufersa”. Segundo ele, uma “turma forte, guerreira que vai atrás do que acredita ser o melhor”. Henrique também falou das coisas não tão boas de ser a primeira turma como “insegurança, ansiedade […] tudo precisou ser construído […} enquanto alunos fomos ajudando a faculdade tomar corpo”, lembrou.

Henrique Dagostin saiu de Maringá, para cursar Medina na Ufersa/Foto: Assecom

Para os formandos, a parte prática, com o internado no hospital e a pandemia da Covid-19 foram desafiadores. “Chegou a pandemia, internato suspenso, alguns conseguiram entrar no programa Brasil Conta Comigo, e nesse momento, começou a se desenhar  essa colação de grau antecipada”, afirmou justificando a solenidade. O recém-formado médico encerrou o discurso com agradecimentos. “Com muito orgulho somos os primeiros frutos dessa casa, que chamamos de Ufersa, a turma Dr. Franklin de Freitas Tertulino. Depois dessa noite, somos médicos. E não temos outra forma tão genuína, simples e verdadeira de agradecer a todos do que o nosso muito obrigado”, finalizou.

Reitora Ludimilla Oliveira outorga o Grau de Médicos aos concluintes/Foto: Assecom

Ao falar aos primeiros médicos formados pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido, a reitora Ludimilla Oliveira, ressaltou o pioneirismo dos acadêmicos. “O esteio que sustenta a primeira turma é mais sofrido. Afinal é o começo e o aperfeiçoamento só chegam no tempo certo, faz parte do cotidiano do panteão da ciência”. A professora também destacou o empenho da instituição pela busca constate pelas melhorias do curso. “As inúmeras tentativas para acertar e fazer o melhor e não tenho duvidas, que toda a labuta pode ser expressamente vista, nos profissionais que aqui se encontram”, expressou, alertando que “o fim das coisas, será sempre melhor que o começo delas”, parabenizando os formados em medicina.

Ilton Júnior, mossoroense formado na Ufersa/Foto: Assecom

ENFIM MEDICOS – Os seis anos de curso foram desafiadores para José Ilton Silva Júnior, de Mossoró, ao ingressar no curso de medicina da Ufersa. “Seis anos de muito compromisso que agora será transformado em prática para com os nossos pacientes ao proporcionar uma maior condição de bem estar possível”, afirmou. O novo médico diz que a meta é trabalhar e buscar uma especialização. Sobre o curso oferecido pela Ufersa Ilton Júnior avaliou como inovador. “Um curso bastante inovador pelas metodologias utilizadas, tanto as tradicionais como as mistas e metodologias ativas, sendo capaz de somar conhecimentos além dos adquiridos em sala de aula”, afirmou.

Paranaense vai exercer profissão de médico em Mossoró/Foto: Assecom

Para o médico Henrique Marques Dagostin, que saiu de Marigá, no Paraná, para estudar na Ufersa, a formatura representa uma vitória. “Uma vitória não só nossa, mas de todo um coletivo – família, amigos, professores – que tiveram conosco nessa trajetória, num projeto que deu muito certo”, afirmou. O médico avaliou o curso da Ufersa como de boa qualidade sem deixar a desejar aos ofertados pelas demais instituições de ensino superior. Ele adiantou que no momento não pretende retornar para a cidade de origem e que vai continuar em Mossoró exercendo a função de médico, onde já tem proposta certa de trabalho.

Thallys Silva dedicou conquista a família/Foto: Assecom

O terceiro médico formado pela Ufersa também é norte-rio-grandense, José Thallys Moreira da Silva, de Tenente Ananias, veio de Natal para curdar medicina em Mossoró, o momento é de alegria e responsabilidade para novos desafios. “A responsabilidade de ser da primeira turma levaremos para o resto das nossas vidas, como eternos veteranos do curso de medicina, uma responsabilidade juntos aos nossos professores e a toda sociedade. Honrar a nossa formação é o nosso objetivo”. O recém-médico dedicou a formatura aos pais. “É uma vitória deles também num sentimento de gratidão e responsabilidade”. Thallys além de trabalhar vai se preparar residência médica na área da nutrologia. Antes, atuar como médico clínico e na área de cirurgias.

A antecipação da formatura se deu pela participação dos concluintes no Programa Brasil Conta Comigo, do Governo Federal e, também pela antecipação do estágio em ginecologia e obstetrícia, realizado na UFC, em Fortaleza.

%d blogueiros gostam disto: