Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Foco na inclusão digital e qualidade de vida dos discentes

Assistência Estudantil, Esporte, Estudante, Inclusão, Saúde 27 de agosto de 2021. Visualizações: 236. Última modificação: 31/08/2021 08:02:58

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Proae) lançou editais voltados para a a aquisição de equipamentos.

Responsável por planejar, coordenar, promover e avaliar as atividades comunitárias desenvolvidas pela Ufersa, em especial as de assistência ao estudante, a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Proae) desenvolveu diversas ações para propiciar condições de permanência dos discentes na Universidade. Entre elas, destaca-se a publicação de editais voltados para a inclusão digital.

Os editais tiveram por finalidade selecionar discentes de graduação presencial, em situação de vulnerabilidade socioeconômica, para a concessão de apoio financeiro para a aquisição de equipamentos que possibilitasse a sua participação nas atividades acadêmicas oferecidas em formato remoto durante a pandemia. “A principal ação realizada neste primeiro ano de gestão foi o forte apoio a inclusão digital dos estudantes em situação de vulnerabilidade, para que não houvesse prejuízos educacionais durante a pandemia e que estes estudantes continuassem matriculados na Ufersa”, afirmou o pró-reitor de Assuntos Estudantis, o administrador da Ufersa, Júlio César Rodrigues de Sousa. O edital de Auxílio Inclusão Digital (AID) para aquisição de notebooks ou computadores de mesa contemplou 1.526 estudantes, enquanto que o AID para contratação de plano de internet abrangeu 1.662 alunos. Foram atendidas 100% das solicitações de Auxílio Inclusão Digital, de acordo com os critérios estabelecidos nos editais. No total, foram investidos 4,48 milhões de reais em inclusão digital.

Outro destaque foi a elaboração de novas diretrizes de gestão que possibilitaram: o atendimento prioritário para estudantes de baixa renda, inscritos no Programa Bolsa Família; o foco na melhoria do desempenho acadêmico e preparação para o mercado de trabalho; a utilização de bases de dados do Ministério da Cidadania para apoio do processo seletivo de bolsas e auxílios da assistência estudantil; a redução no prazo de entrega do resultado final dos processos seletivos da assistência estudantil; e a simplificação dos processos seletivos da assistência estudantil. No edital 05/2021, por exemplo, foram recebidas mais de 3.000 inscrições, número recorde em um processo seletivo da assistência estudantil. Essa simplificação também foi auxiliada pela criação de um tutorial com o passo-a-passo  para  a realização da inscrição do processo seletivo de bolsas e auxílios.

Novos canais de atendimento à comunidade acadêmica foram disponibilizados por meio do Google Meet, do WhatsApp e das redes sociais. O envio de comunicação aos estudantes com as principais ações da Proae passou a ser realizado através de e-mail, lives e reuniões de orientação. Neste período, o acesso direto aos Pró-Reitores de Assistência Estudantil também foi ampliado, sendo pelo e-mail proae@ufersa.edu.br, direct do instagram @proae_ufersa, presencialmente na Proae ou pelo WhatsApp.

Mesmo com as limitações impostas pela pandemia, o esporte esteve em evidência nas ações apoiadas e desenvolvidas pela pró-reitoria, tendo a Ufersa participado dos Jogos Universitários Brasileiros (JUB’s), evento organizado pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) em edição realizada de forma remota. No evento, a universidade foi representada pela equipe Ufersa Gladiators E-Sports, composta por estudantes dos campi de Mossoró e Pau dos Ferros. Outra iniciativa foi a reabertura gradual e segura do parque esportivo de Mossoró que abrange o campo de futebol, o ginásio e a piscina.

Investimentos foram feitos em infraestrutura com a pintura do Ginásio Esportivo do Campus Sede, em Mossoró, e o início da reforma da piscina para melhoria das instalações físicas. A pasta também elaborou licitação para retomada da obra da vila masculina do campus Mossoró, paralisada desde 2020, e entregou à comunidade acadêmica as quadras situadas nos campi fora da sede.

Novas parcerias foram estabelecidas, como a realização de atividades conjuntas com a Associação Cultural e Desportiva Potiguar na quadra e no campo de futebol e por meio do apoio ao projeto de extensão “Programa de atividades aquáticas da Ufersa”, que estimula a prática da natação entre estudantes da Ufersa. Outra novidade foi a realização de testes para o fechamento de vias da Universidade para caminhada, corrida, passeio de bicicleta e patins.

Os investimentos em apoio acadêmico compreenderam a lotação de uma pedagoga na Proae, com o objetivo de ofertar apoio pedagógico aos estudantes em situação de vulnerabilidade social; e o lançamento do edital 06/2021, com a oferta de 288 vagas para cursos intensivos de inglês e espanhol.

Residência Feminina da Ufersa em Mossoró / Foto Assecom

Tendo em vista auxiliar os estudantes no desenvolvimento de uma trajetória acadêmica com qualidade de vida, ações relacionadas à moradia estudantil, à saúde e à alimentação foram prioridades da pasta. Em relação à moradia estudantil, a pró-reitoria organizou uma reabertura gradual e segura das residências universitárias do campus Mossoró, com fixação de cartazes e instalação de totens para álcool; fornecimento de kits de prevenção da Covid-19 (máscaras de tecido e chaveiro porta álcool), além de material de limpeza e higiene (água sanitária, desinfetante, sabonete líquido, detergente, dentre outros), água mineral e gás de cozinha. Também foram adquiridos colchões, travesseiros, pufs e bancos de praça e mais de 300 requisições de manutenção para recuperação das instalações e realização de benfeitorias na moradia estudantil foram abertas. Um posto de atendimento da Proae no campus oeste, próximo às moradias estudantis, foi aberto com o objetivo de facilitar o contato do estudante com a Pró-Reitoria.

A saúde mental e física dos discentes foi priorizada com a manutenção dos atendimentos psicológicos e nutricionais e a realização de webinários sobre diferentes temas, como: sono e qualidade de vida, gestão do tempo, bons hábitos de estudo, inteligência emocional, entre outros. Em relação à nutrição, foram ofertados 143 auxílios alimentação para estudantes no semestre 2020.2.

A pasta já planeja os futuros semestres com a organização do retorno presencial, tendo enviado a requisição para aquisição de máscaras PFF-2, face shields e chaveiros com álcool gel para os estudantes em situação de vulnerabilidade social.

A Proae tem dois grandes projetos para os próximos anos: (1) Inserir os estudantes em situação de vulnerabilidade em estágios não obrigatórios e remunerados e (2) preparar os estudantes assistidos para ocupar os melhores cargos do mercado de trabalho, através da oferta de cursos alinhados com as necessidades corporativas. “A assistência estudantil tem um papel chave no combate da evasão universitária, um dos maiores problemas da Ufersa. Estamos trabalhando muito para que nenhum estudante desista do seu curso, devido a limitações financeiras. Além de manter o estudante na universidade, precisamos apoiá-los para que consigam empregos na sua área de formação, e consequentemente, possam efetivamente conseguir a ascensão social através da educação”, afirmou o pró-reitor.

INCLUSÃO – Responsável pelas ações de políticas afirmativas, a Coordenação Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Inclusão Social – Caadis/Ufersa, tem proporcionado o desenvolvimento de iniciativas voltadas para a inclusão das pessoas com algum tipo de deficiência e/ou com necessidades específicas, diversidade, educação étnico-racial, gênero, quilombola, indígena, do campo, contribuindo para a construção de um ambiente inclusivo na educação superior em diálogo com as comunidades. Atualmente, a Ufersa conta com 154 discentes com alguma deficiência.

Segundo o professor Ananias Agostinho, coordenador da Caadis, a Coordenação atua com o atendimento pedagógico e com o atendimento de tradução-interpretação em Libras e Português para alunos e servidores surdos e ouvintes (graduação e pós-graduação), com 06 intérpretes. “Estamos realizando uma parceria com o Ministério da Família, da Mulher e dos Direitos Humanos, o Projeto Universidade e Família, com o objetivo de integrar as famílias dos discentes com a Universidade”, adiantou o professor.

%d blogueiros gostam disto: