Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Parceria vai viabilizar pesquisas da Ufersa na UFC nas áreas de Ciências da Vida

Pesquisa 25 de maio de 2021. Visualizações: 246. Última modificação: 25/05/2021 17:12:32

O Núcleo de Pesquisa e desenvolvimento de Medicamentos atua em todas as etapas da cadeia de desenvolvimento de medicamentos/ Foto: Cedida

A pró-reitora de pesquisa e pós-graduação da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, professora Débora Façanha, realizou visita ao Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da Universidade Federal do Ceará – NPDM/UFC, com o intuito de estabelecer parceria para pesquisas nas áreas de Ciências da Vida, sobretudo a saúde, humana e animal, extensiva à produção e qualidade dos alimentos.

“Essa parceria possibilitará o desenvolvimento de muitos trabalhos pelos nossos discentes e docentes da pós-graduação e graduação também, como por exemplo, o desenvolvimento de fitoterápicos, além de suporte laboratorial nas diversas áreas da saúde única – animal e humana”, pontuou a pró-reitora.

Professora Débora Façanha, da Ufersa e, o Prof. Arlindo Araripe, pesquisador do NPDM/Foto: Cedida

O NPDM é vinculado à Faculdade de Medicina da UFC, por meio do Departamento de Fisiologia e Farmacologia, e atua em todas as etapas da cadeia de desenvolvimento de medicamentos, desde a síntese da molécula e testes com animais, até alcançar a etapa final de pesquisa com seres humanos.

“São três andares de laboratórios com dezenas de salas de experimentações com estrutura para o desenvolvimento de toda cadeia de medicamentos”, descreve a professora Débora Façanha. Poderão ainda ser beneficiadas através desta cooperação as áreas de Medicina, Medicina Veterinária, Biotecnologia, Zootecnia e Agronomia.

Espectômetro de Massas, equipamento que custa mais de R$ 5,5 milhões/Foto: Cedida

A sua estrutura é composta por laboratórios para pesquisas toxicológicas e farmacológicas; estrutura hospitalar com leitos, ambulatórios, consultório odontológico e enfermaria especial para testes de novos protocolos em câncer; gabinetes individuais para pesquisadores, uma área administrativa, biotério, auditórios e refeitórios. “Uma estrutura ideal para o desenvolvimento de toda a cadeira de produção de medicamento”, afirmou a professora da Ufersa. Um dos equipamento de ponta do NPDM é o Espectômetro de Massas, que custa R$ 5,5 milhões, sendo indispensável para aplicações qualitativas e quantitativas  no estudo de peptides, proteínas, hidratos,  de carbono, ácidos nucléicos entre muitas putras moléculas.

O Núcleo possui equipamentos de ponta, como é o caso do espectrômetro de massas, que possibilita a realização de análises precisas de proteínas de fluidos e tecidos, além de uma equipe composta por pesquisadores e técnicos experientes e treinados para a realização das análises, cujos resultados contribuem para o alto nível dos resultados de pesquisa e, consequentemente, para o nível dos recursos humanos formados e para o alto impacto das publicações científicas, aspectos que poderão elevar também os conceitos dos Programas de Pós-Graduação incluídos na parceria.