Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Pesquisadores da Ufersa publicam artigos em conceituadas revistas internacionais de Aquicultura e de Meio Ambiente

Pesquisa, Pós-graduação, Publicações 11 de fevereiro de 2021. Visualizações: 356. Última modificação: 11/02/2021 08:29:14

Tanques-rede no reservatório de Santa Cruz. Foto: Cedida.

Pesquisa desenvolvida pelos integrantes do Laboratório de Limnologia e Qualidade de Água do Semiárido (LIMNOAQUA), coordenado pelo professor Gustavo Henrique Gonzaga da Silva, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Ufersa, foi publicada em 2021 na “Aquaculture” (JCR 3,224), que é considerado um dos periódicos internacionais de maior relevância na área de aquicultura e recursos pesqueiros. O artigo avaliou os impactos ambientais do cultivo do camarão marinho (Litopenaeus vannamei), no que se refere as taxas de sedimentação de nutrientes e material particulado e faz parte da tese de doutorado do professor Ambrosio Bessa Junior, do Centro de Ciências Agrárias (CCA), desenvolvida no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal da Ufersa. Segundo o professor Gustavo Silva, que foi orientador da tese, o projeto de pesquisa avaliou a sustentabilidade ambiental, econômica e social da carcinicultura no Rio Grande do Norte, sendo que outros artigos relacionados a este estudo estão em fase final de elaboração para serem submetidos para publicação.

No final de 2020 mais dois artigos foram publicados pelos integrantes do Limnoaqua numa outra importante revista internacional da área de aquicultura, a Aquaculture Reports (JCR 2,289). O primeiro abordou a importância do alimento natural no cultivo de tilápia-do-Nilo em tanques-rede, por meio da análise de isótopos estáveis, enquanto que o segundo avaliou os impactos ambientais do cultivo desta espécie de peixe em açudes do semiárido.

Integrantes do Laboratório de Limnologia e Qualidade de Água do Semiárido (LIMNOAQUA), coordenado pelo professor Gustavo Henrique Gonzaga da Silva (CCBS). Foto: Cedida.

Em 2019, o grupo coordenado pelo professor Gustavo Silva já havia publicado um artigo pioneiro, que quantificou as emissões dos gases do efeito estufa provenientes das atividades de carcinicultura, no Journal of Cleaner Production (JCR 7,246). Este periódico é referência internacional em pesquisas e práticas de produção mais limpa, meio ambiente e sustentabilidade.

Todos estes artigos e projetos de pesquisa contaram com a participação de discentes do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal e com o apoio da Ufersa, CAPES e do CNPq, por meio de financiamentos de projetos de pesquisa (Edital Universal e editais PROPPG), concessão de bolsas de estudo aos discentes (CAPES) e concessão de bolsa de Produtividade em Pesquisa (CNPq) ao orientador. O professor Gustavo Silva destaca que as informações obtidas com os projetos de pesquisa também são divulgadas e disponibilizadas aos piscicultores e carcinicultores da região, bem como ao Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Apodi-Mossoró, no qual o professor é representante titular da Universidade.

 

Laboratório de Limnologia e Qualidade de Água do Semiárido (LIMNOAQUA) da Ufersa. Foto: Cedida.
Tanques-rede no reservatório de Santa Cruz.
Tanques-rede no reservatório de Santa Cruz. Foto: Cedida.
Integrantes do Laboratório de Limnologia e Qualidade de Água do Semiárido (LIMNOAQUA), coordenado pelo professor Gustavo Henrique Gonzaga da Silva (CCBS). Foto: Cedida.