Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Ufersa projeta espaço de vivência para animais

Gestão, Responsabilidade Social 10 de dezembro de 2020. Visualizações: 639. Última modificação: 10/12/2020 17:10:32

Iniciativa de maior cuidado para com os animais partiu da professora, Nilza Dutra, e do vereador eleito, Lamarque, foi aceita pela reitora Ludimilla/Foto: Assecom

Um espaço de vivência para os animais caninos e felinos que circulam pelos quatro Campi da Universidade federal Rural do Semi-Árido. Essa proposta foi apresentada nesta quinta-feira, 10, durante reunião com a professora do curso de Medicina Veterinária, Nilza Dutra e, o vereador eleito de Mossoró, Lamarque Oliveira, com a reitora da Ufersa, professora Ludimilla Oliveira.

A ideia do espaço de vivência é para ser instalado na área do antigo zoológico, no lado leste do Campus Mossoró. Já nos campi de Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros o local ainda será definido. A professora Nilza Dutra explicou que será um local aberto que possibilite a circulação com garantia de alimentação, água e cuidados veterinários.

Cerca de 200 felinos circula pelo Campus da Ufersa Mossoró/Foto: Assecom

Por sua vez, o vereador eleito Lamarque confirmou apoio do mandato à iniciativa que visa além do bem estar dos animais, uma questão de saúde pública. A participação de uma representação da Câmara Municipal no projeto irá possibilitar mais apoio por parte do poder público na resolução do problema, inclusive, com novas iniciativas atreladas ao projeto. A Prefeitura de Mossoró conta com um Código de Ética e Bem Estar Animal.

Quando for instalado o espaço poderá servir para muitas outras ações, como por exemplo, dia de castração, bem como um local para quem busca adotar um animal de estimação. O que não é mais admissível os animais ficarem ao relento como acontece há alguns anos, recebendo apenas o cuidado de algumas pessoas da comunidade acadêmica que se preocupam com os pets.

Hoje, circula pelas dependências do campus da universidade em Mossoró cerca de 200 gatos e uma média de 10 cachorros. “Os felinos são mais presentes já a circulação de caninos é pontual”, afirmou a professora Nilza Dutra. Para a reitora Ludimilla Oliveira iniciativas nesse sentido são sempre bem vindas. “A nossa gestão dará o apoio necessários e vamos colocar como meta para 2021 a instalação desse espaço de vivência animal que é uma necessidade e uma realidade encontrada nos quatro campi da Ufersa”, afirmou.