Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Documentário realizado por Grupo de Pesquisa em Urbanização concorre a prêmio internacional; saiba como votar

Arte e Cultura, Pesquisa 1 de setembro de 2020. Visualizações: 339. Última modificação: 01/09/2020 12:33:28

Mini documentário “Lugar de Mulher: capacitação arquitetônica e urbanística para mulheres do Semi-Árido Potiguar/Brasil” concorre a prêmio AIA Film Challenge 2020. Imagem: Cedida.

O mini documentário “Lugar de Mulher: capacitação arquitetônica e urbanística para mulheres do Semi-Árido Potiguar/Brasil”, realizado pelo Grupo de Pesquisa em Urbanização, Políticas e Projetos Fisico-territoriais (GPUR) da Ufersa está concorrendo ao prêmio AIA Film Challenge 2020 promovido pela AIA (The American Institute of Architects). Assista o filme AQUI. O prêmio será concedido pelo público que pode votar a cada 1h em mais de uma categoria pelas redes sociais do AIA. O documentário da Ufersa está concorrendo na categoria “Justiça e equidade”. Vote AQUI.

“Seu voto, sua divulgação e seu compartilhamento são muito importantes para nós da Ufersa!”, ressaltou a coordenadora do GPUR, a professora Tamms Maria da Conceição Morais Campos. O prêmio recomenda que o material divulgado tenha a hashtag: #aiafilmchallenge. A premiação abrange mini documentários de 60 a 90 segundos, onde cada equipe deve criar um filme único que responda de forma criativa à pergunta: conte uma história de como arquitetos, líderes cívicos e suas comunidades estão trabalhando juntos para projetar um mundo saudável, sustentável e justo.

O documentário é resultado de uma pesquisa de dois anos (2018-2020) coordenada pela professora Tamms e com a participação de 15 pesquisadores do GPUR, com apoio da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Proppg/Ufersa). Ele se baseia na Lei nº 11.888/08 de Assistência Técnica Pública Gratuita de Arquiteto e Urbanista. Outro dado norteador para o documentário, que originalmente tem mais de 10 minutos, foi a questão do déficit habitacional no Brasil, assim como em Pau dos Ferros/RN, por inadequação de moradia e por ônus excessivo de aluguel que é crescente e preocupante. Dentro deste contexto, o Projeto de Pesquisa foi pensado para suprir uma pequena demanda do bairro Frei Damião/Pau dos Ferros/RN, composta por famílias de baixa renda tendo como participantes três mulheres que permaneceram até ao final do projeto. Incluiu-se ao projeto de pesquisa, o empoderamento feminino nas decisões projetuais e na busca pela qualidade de vida do seu espaço doméstico e do seu lugar de relações interpessoais e de trabalho. Portanto, o objetivo era capacitar arquitetonicamente essas mulheres para atender todas essas necessidades de suas casas por meio de 14 capacitações, ao longo desses 2 anos, e despertar nelas também questões de empoderamento feminino.

“A pesquisa representa um projeto de grande impacto social, pois abrange o atendimento técnico gratuito por uma demanda existente no município e, por outro lado, representa a concretização do sonho da casa própria de uma das participantes para a qual elaboramos o projeto residencial que veio a ser executado (ainda inacabado); da realização da melhoria por meio da reforma da cozinha a necessidade de uma outra participante; da concretização de um sonho em abrir dentro de sua própria casa um comércio de pequeno porte de lanches por meio do empreendedorismo que foi despertado em outra participante. Isso nos permitiu dividir com todas elas seus sonhos e suas expectativas sobre o que é morar com dignidade e ter voz ativa nas decisões de seu espaço, do seu lugar de moradia, além de incentivar a comercializar seus próprios produtos fazendo uso de conceitos como reuso de materiais, sustentabilidade, justiça e equidade de gênero”, explicou a docente.

Sobre o GPUR – O Grupo de Pesquisa em Urbanização, Políticas e Projetos Fisico-territoriais (GPUR) é certificado pelo CNPQ desde 2017. Atualmente, é composto por 14 estudantes e professores do curso de Arquitetura e Urbanismo da Ufersa, Campus Pau dos Ferros. Desenvolve pesquisas relacionadas as questões urbanas, direito a cidade, desenvolvimento urbano sustentável, projetos urbanísticos, política urbana, planejamento e ordenamento territorial dentre outras temáticas. Conta com parcerias de pesquisas com uma rede nacional que inclui universidades como a USP e a UnB, e aqui no Estado, com instituições como IFRN e UFRN.