Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Terceiro lugar nacional, rumo ao Mundial nos Estados Unidos

Extensão, Reconhecimento 28 de fevereiro de 2019. Visualizações: 1835. Última modificação: 28/02/2019 11:37:21

Além do terceiro lugar geral, a equipe Cactus também conquistou a terceira posição em manobrabilidade, o quarto lugar na prova do enduro – que é a principal da competição, e ainda ficou entre os primeiros em aceleração e velocidade / Foto Eduardo Mendonça Assecom

Troféu de 3º lugar geral da competição Nacional SAE Baja / Foto Eduardo Mendonça Assecom Ufersa

Pela primeira vez na história, a equipe Cactus da Ufersa conseguiu uma vaga para a Competição Mundial de Baja. A conquista aconteceu essa semana após a equipe ficar em terceiro lugar geral na 25ª Competição Baja SAE Brasil, realizada em São José dos Campos/SP. Os alunos do Campus Sede da Ufersa, em Mossoró, desbancaram dezenas de outros estudantes do país, ficando atrás de duas equipes da Universidade de São Paulo (USP).

Além do terceiro lugar geral, a equipe Cactus também conquistou a terceira posição em manobrabilidade, o quarto lugar na prova do enduro – que é a principal da competição, e ainda ficou entre os primeiros em aceleração e velocidade. Ao todo, foram 87 equipes de baja que participaram da competição nacional e somente as três primeiras garantiram vaga para o Mundial, que acontece de 06 a 09 de junho, na cidade de Rochester, estado de Nova York, nos Estados Unidos.

“É o meu quarto ano de equipe e era um sonho para mim chegar ao Mundial. É algo que vamos agregar muito valor, principalmente para o nosso currículo para conquistar empregos em nível nacional. É um divisor de águas”, comentou o capitão Gurgel, líder da equipe.

Nesta quarta-feira, 27, a equipe foi recepcionada pelo Reitor da Ufersa, o professor José de Arimatea de Matos, e também pelos Pró-Reitores de Extensão, Rodrigo Sérgio e Almir Mariano. Também estavam presentes o Diretor do Centro de Engenharias, o professor Alan Martins, e o coordenador da equipe Cactus, o professor Zoroastro Torres. O Reitor parabenizou os 25 integrantes da equipe e classificou a conquista como um marco para a Universidade. “Todos estão de parabéns porque levaram o nome da Ufersa, se esforçaram, fizeram bonito e conquistaram o feito histórico de garantir a vaga para o mundial e por ser a única equipe nordestina que estará presente na competição. Sempre apoiamos as equipes de Baja da Ufersa e não mediremos esforços para garantir a participação dos nossos alunos nesta etapa internacional”, comentou o Reitor.

Todos estão de parabéns porque levaram o nome da Ufersa, se esforçaram, fizeram bonito e conquistaram o feito histórico de garantir a vaga para o Mundial e por ser a única equipe nordestina que estará presente na competição. Sempre apoiamos as equipes de Baja da Ufersa e não mediremos esforços para garantir a participação dos nossos alunos nesta etapa internacional

José de Arimatea de Matos, reitor da Ufersa
Além do reconhecimento, o encontro desta quarta também teve o objetivo de discutir estratégias sobre a viagem, que é considerada um grande desafio pelos custos e pela logística de transporte do veículo Baja da equipe. Na reunião, foram levantados alguns valores iniciais e a necessidade dos integrantes da equipe de providenciar os passaportes e os vistos. A equipe é composta por 25 alunos, mas a ideia é encaminhar 15 estudantes para o mundial. Segundo o Reitor, a Ufersa vai tentar viabilizar o envio do veículo, por meio da Pró-Reitoria de Administração e, além disso, vai disponibilizar auxílios para os estudantes que forem para a viagem. “Tudo isso é um desafio porque nunca tivemos uma situação semelhante, então precisamos verificar e ajustar tudo para garantir a participação dos nossos alunos de forma racional”, complementou o Reitor.

O apoio da Universidade é importante e necessário, mas não será suficiente para cobrir todos os custos dos alunos. O suporte da comunidade também será essencial para o sucesso da viagem. A própria equipe vai providenciar maneiras de conseguir recursos, buscando patrocínio, conversando com empresários, entre outras formas.

A Etapa Mundial do Baja acontece em junho e deve reunir mais de 170 equipes de pelo menos 7 países, como Brasil, México, Índia, Inglaterra e Estados Unidos.

Ao lado de autoridades da Ufersa, os integrantes do Baja agora se preparam para a viagem internacional / Foto Eduardo Mendonça Assecom