Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Ufersa recebe comenda nacional da Comissão de Ética da Presidência da República

Reconhecimento 24 de novembro de 2018. Visualizações: 711. Última modificação: 24/11/2018 11:12:24

Professor Albenes com a comenda de reconhecimento pelo trabalho de medicação realizado pela Comissão de Ética da Ufersa / Foto cedida

A Comissão de Ética da Presidência da República concedeu à Ufersa, nesta sexta, dia 23, a comenda pelo trabalho de “Pontes de Mediação” realizado pela Comissão de Ética da Universidade. O Presidente da Comissão da Ufersa, o professor José Albenes Bezerra Júnior, representou a instituição, em Brasília, e recebeu o prêmio que foi fruto do IV Concurso de Boas Práticas na Gestão Pública do Governo Federal. Além de receber a comenda, o professor Albenes apresentou o projeto vencedor para mais de 400 servidores presentes no Ministério Público do Trabalho.

O Projeto da Ufersa foi o vencedor na categoria A de Órgãos da Administração Direta e Instituições Federais de Ensino. Além da Ufersa, outras 3 iniciativas também saíram vitoriosas do Concurso.  São elas: “Campanha de Prevenção Contra o Assédio Moral”, desenvolvida pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil – MTPA; “Mediação Restaurativa”, desenvolvida pelo Banco do Brasil; e “Registro Digital de Ciência do Código de Ética: tecnologia e ética caminhando juntas”, desenvolvida pelo Serviço Federal de Processamento de Dados – SERPRO.

Os projetos foram analisados a partir dos critérios de capacidade transformadora, criatividade, potencial de difusão, eficácia e comunicação. Para Albenes esse reconhecimento é fruto do trabalho de mediação que vem sendo feito em sala de aula com os alunos do Direito e também na Comissão de Ética da Universidade. Esta é a primeira vez que uma Universidade Federal vence o concurso de Boas Práticas da Gestão Pública.

 

O Projeto da Ufersa foi o vencedor na categoria A de Órgãos da Administração Direta e Instituições Federais de Ensino
Além de receber a comenda, o professor Albenes apresentou o projeto vencedor para mais de 400 servidores presentes no Ministério Público do Trabalho.