Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Abertas as inscrições para o Prêmio Jovem Cientista, egresso da Ufersa é destaque na campanha desse ano

Estudante, Iniciação Científica, Inovação 8 de junho de 2018. Visualizações: 548. Última modificação: 08/06/2018 17:03:51

José Leôncio, ganhador do prêmio Jovem Cientista em 2013 / Foto cedida

Já começaram as inscrições para a 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista. A iniciativa é uma ação do CNPq, da Fundação Roberto Marinho, da Fundação Grupo Boticário e do Banco do Brasil. Podem participar da premiação os estudantes de todo o país que tenham projetos inovadores com o tema “Inovações para Conservação da Natureza e Transformação Social”.

O egresso de Agronomia da Ufersa, José Leôncio de Almeida Silva, já ganhou o Prêmio em 2013 com o projeto sobre misturas de Águas Salinas como alternativa para irrigação e produção de forragem para o Semiárido Nordestino. Segundo o jovem, a pesquisa mostrou ótimo resultado com a economia de água de boa qualidade e revelou que a água Salina quando usada para irrigação, os teores de proteína bruta não se alteram, um excelente resultado para nutrição animal.

Leôncio usou os dados iniciais da pesquisa para trabalhar atualmente no seu doutorado pela Universidade Federal de Viçosa. Em 2018, ele foi chamado para participar da campanha de divulgação do prêmio representando a Ufersa e também a UFV.

A chamada da campanha produzida pela Ufersa foi usada pela organização do Prêmio para chamar e inspirar jovens de outras universidades a fazer o mesmo. O portal do CNPq afirma que os projetos do Prêmio Jovem Cientista são inovações frutos do compromisso de brasileiros e brasileiras que fazem Ciência e que buscam esforços para criar soluções para os problemas do país. Veja a chamada: 

No contexto do tema desse ano, o Brasil possui mais de 550 milhões de hectares de floresta, o que representa mais de 60% do território nacional, segundo dados governamentais. A produção florestal brasileira consolida gradativamente um importante mercado diretamente relacionado com o potencial da nossa biodiversidade.

Estudantes e jovens pesquisadores são fundamentais para o desenvolvimento de novas tecnologias, metodologias e ferramentas inovadoras que possibilitem a melhor compreensão desse contexto e a proposição de novas soluções para questões urgentes da sociedade. Saiba mais sobre o prêmio e como participar aqui.