Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Projeto da Ufersa conquista Prêmio ANA 2017 na categoria Pesquisa e Inovação Tecnológica

Destaques, Inovação, Pesquisa, Premiação 6 de dezembro de 2017. Visualizações: 1703. Última modificação: 06/12/2017 22:59:54

Professor Nildo Dias recebendo o Prêmio ANA 2017 na categoria Pesquisa e Inovação Tecnológica / Foto Cedida

Troféu produzido pelo mestre videiro Mário Seguso. Mais um para a coleção de prêmios da Ufersa / Foto cedida

A Ufersa conquistou na noite desta quarta, dia 06, mais um prêmio nacional. O projeto de pesquisa “Produção Agrícola Familiar Utilizando Rejeito da Dessalinização” foi o grande campeão da categoria Pesquisa e Inovação Tecnológica do Prêmio ANA (Agência Nacional de Águas) do ano de 2017. O projeto foi classificado para a final com outras duas iniciativas e foi eleito pelos avaliadores como o melhor de todos.

Ao todo, a Agência reconheceu e premiou projetos em 9 categorias diferentes durante solenidade realizada em Brasília. O autor do projeto da Ufersa, o professor Nildo Dias, recebeu o troféu em nome da instituição e agradeceu. “Agradeço a ANA por participar da premiação e quero dizer que nunca desistam de seus sonhos. Sejam persisistentes porque já concorri ao Prêmio em anos anteriores e não cheguei nem a final e, com isso, tentei melhorar o projeto, insisti. E agora eu dedico o Prêmio à equipe do Projeto e também aos agricultores e agricultoras familiares que lutam pela sua soberania alimentar”, declarou Nildo durante a cerimônia no Distrito Federal.

Antes da premiação, Nildo e os outros finalistas de cada categoria apresentaram os seus projetos em 15 minutos. Com o Prêmio ANA 2017, o projeto da Ufersa está credenciado para participar do Fórum Mundial da Água, previsto para acontecer em março de 2018, em Brasília.

Desde 2006 que a ANA tem reconhecido e premiado iniciativas e projetos que contribuem com o manejo e o uso sustentável das águas visando à segurança hídrica no Brasil. “A nossa equipe desenvolveu um sistema integrado de tecnologias sociais para destinar adequadamente os rejeitos produzidos em dessalinizadores instalados em assentamentos e comunidades rurais”, explicou Nildo. Ainda de acordo com o professor, os resultados desta pesquisa permitem que agricultores utilizem o potencial agrícola dos rejeitos salinos para a produção animal e vegetal, viabilizando a agricultura em regiões com problemas hídricos como garantia da segurança alimentar e nutricional. O Prêmio ANA 2017 chega num momento especial para a Ufersa e, principalmente, para o Programa de Pós-Graduação em Manejo de Solo e Água que está realizando o II Simpósio do Programa. Um evento que aborda toda a temática da premiação.

Cerimônia do Prêmio ANA 2017 / Foto cedida
Francisco Souto e Nildo Dias, professores da Ufersa que investiram na pesquisa / Foto cedida
Cerimônia do Prêmio ANA 2017 / Foto cedida
Troféu de finalista que também foi entregue ao autor do projeto da Ufersa / Foto cedida