Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Seminário de Iniciação Científica da Ufersa recebe mais de 600 trabalhos

Pesquisa 20 de outubro de 2016. Visualizações: 2238. Última modificação: 20/10/2016 10:35:42

Leilanne Andrade e Aline Martins, estudantes de Medicina Veterinária participantes do Semic 2016 / Foto Assecom

Leilanne Andrade e Aline Martins, estudantes de Medicina Veterinária participantes do Semic 2016 / Foto Assecom

Apresentações orais durante a Semic 2016 / Foto Assecom

Apresentações orais durante a Semic 2016 / Foto Assecom

O tema está exposto para professores e alunos e é bem pertinente para quem é da área da Medicina Veterinária. Como a termografia interfere na saúde de gatas e cadelas? O trabalho “Avaliação da distribuição do calor corporal e facial de gatas acometidas por Piometra” (Piometra é uma inflamação que acomete o útero do animal) passou um ano sendo desenvolvido pela estudante Aline Martins do 8º período do curso de Veterinária da Ufersa. Assim como Aline, Leilanne Andrade, do 10º período,  também analisou a questão da termografia só que em cadelas.

As duas estão apresentando os resultados dos trabalhos na 22ª edição do Seminário de Iniciação Científica, o Semic, evento que faz parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Semiárido Potiguar. Nesta quarta houve a abertura oficial do Seminário e nesta quinta ocorrem apresentações de banners, apresentações orais e palestras. As ações acontecem no Expocenter e no Auditório da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

Professor Domingues Fontenelle, Vice-Reitor da Ufersa e a professora Inês Martins, presidente do Comitê de Iniciação Científica / Foto Eduardo Mendonça Assecom

Professor Domingues Fontenelle, Vice-Reitor da Ufersa e a professora Inês Martins, presidente do Comitê de Iniciação Científica / Foto Eduardo Mendonça Assecom

Este ano, o Semic recebeu um total de 623 trabalhos inscritos e 335 resumos, sendo 195 orais e 140 em painéis. Em função do tema geral da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – Ciência Alimentando o Brasil, a coordenação do Seminário convidou para as palestras do evento os professores da casa, que se destacam com seus trabalhos de pesquisas voltados para o desenvolvimento da população. O professor Nildo Dias iniciou o seminário com a palestra “Potencial de Utilização agrícola dos rejeitos da dessalinização da água”.

A professora Inês Martins, presidente atual do Comitê de Iniciação Científica da Ufersa reforçou que o Semic merece seu lugar de destaque nos eventos da instituição. “Estamos na vigésima segunda edição e temos ainda muito pra amadurecer. Reforçamos que os professores precisam mostrar aos alunos como se comportar diante de um evento científico (ler as regras é fundamental para evitar desperdício de tempo dos mesmos e dos organizadores); ficar atentos a prazos é crucial; é nesta fase da vida acadêmica que eles mais necessitam de nós”, esclareceu a professora Inês.

Inês também falou da importância da iniciação científica para a Ufersa. “Gostaria de dizer que o gosto pela investigação, pelo descobrir o novo, por fazer parte de uma iniciação científica, não é uma disciplina obrigatória, não deve ser uma necessidade por remuneração, é simplesmente uma paixão que devemos cultivar em cada canto desta universidade”, finalizou.

Professor Nildo Dias, o primeiro palestrante do Semic 2016 / Foto Eduardo Mendonça Assecom

Professor Nildo Dias, o primeiro palestrante do Semic 2016 / Foto Eduardo Mendonça Assecom