Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Cine Incluir retoma atividades e exibe longa em alusão ao Dia do Mundial do Braile

Responsabilidade Social 13 de janeiro de 2015. Visualizações: 1041. Última modificação: 13/01/2015 17:30:02

O projeto Cine Incluir começa nesta quinta-feira, dia 15 de janeiro, as atividades de exibição filmes com o longa-metragem “Vermelho como o céu”, dirigido pelo cineasta Cristiano Bortone, em 2006, com duração de 1h36.

Imagem de divulgação do filme "Vermelho como o Céu"

Imagem de divulgação do filme “Vermelho como o Céu”

A história do filme passa-se nos anos 70. Mirco (Luca Capriotti) é um garoto toscano de 10 anos que é apaixonado pelo cinema, mas, após sofrer um acidente, ele perde a visão. Rejeitado pela escola pública, que não o considera uma criança normal, é enviado a um instituto de deficientes visuais em Gênova.

Lá descobre um velho gravador, com o qual passa a criar estórias sonoras, além da figura de um diretor muito austero, que tenta tirar todas as esperanças de um futuro de sua livre escolha, alegando que esta não existia mais, mas apenas o que fosse possível em função da limitação da sua visão. Na sala de aula, Mirco se recusa a aprender o Braile, mas, mesmo assim, seu professor o trata com compreensão. Quando ele pede um trabalho sobre a primavera para os alunos, Mirco decide fazer o seu de uma forma diferente.

O fonoaudiólogo Varder Braga, coordenador do Projeto Cine Incluir, ressalta que a exibição do filme “Vermelho como o céu” faz alusão ao dia 04 de janeiro, data em celebração ao Dia Mundial do Braille.

Serviço

Projeto Cine Incluir
Filme: Vermelho como o céu
Dia 15 de fevereiro de 2015
Auditório do CTARN, Câmpus Leste
Horário: às 16h30
Entrada franca