Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Comunicação

Pesquisadores discutem os recursos de solo e água em Simpósio na Ufersa

Destaques, Evento 6 de dezembro de 2017. Visualizações: 425. Última modificação: 06/12/2017 09:56:23

Abertura do II Simpósio de Manejo de Solo e Água da Ufersa / Foto Felipe Cafrê

Equipe de apoio do Simpósio presenteando as autoridades com as bolsas do Simpósio / Foto Felipe Cafrê

Dia 05 de dezembro é comemorado o Dia Mundial do Solo e para marcar mais esta data, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido, por meio do Programa de Pós-Graduação em Manejo de Solo e Água, realiza a 2ª edição do Simpósio de Manejo de Solo e Água. A abertura aconteceu na noite desta terça no Auditório da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Em 2017, o evento debate o tema manejo dos recursos de solo e água para um futuro sustentável com destaque a realidade do semiárido que sofre há séculos com períodos de seca e com estratégias erradas de convivência com o clima. “A ideia não é combater a seca, mas conviver com ela. Combate dá ideia de luta. A convivência até passa a ideia de acomodação, mas é o contrário, pois conviver com a seca é algo mais complexo, precisa de inovação, precisa-se conhecer a realidade local para conviver com o fenômeno da seca”, defendeu o coordenador do Simpósio, o professor Nildo Dias.

Nesta segunda edição, o Simpósio conta com a participação de professores e pesquisadores de diferentes Universidades e Centros de pesquisas nacionais, como a Ufersa, ESALq, UFC, UFCG, UFRPE e UFPR, e internacionais, vindos da Venezuela, Bolívia e Portugal.

A palestra da noite de abertura ficou por conta de um dos maiores pesquisadores brasileiros da área da ciência do solo. O professor Gonçalo Signorelli de Farias falou sobre o tema “A década do solo: 10 anos de discussão mundial” / Foto Felipe Cafrê

A abertura foi acompanhada pelo Reitor da Ufersa, o professor José de Arimatea de Matos; pelo Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, o professor Jean Berg Alves; pelo Diretor do Centro de Ciências Agrárias, o professor José Torres Filho, e também pelo Vice-Coordenador do Programa, o professor Marcelo Tavares. A estudante Aline Alves representou os discentes e o Coordenador do Simpósio, o professor Nildo Dias, que está em Brasília defendendo um projeto de sustentabilidade finalista do Prêmio da Agência Nacional de Águas (ANA).

Nos discursos, as autoridades falaram sobre a importância do tema e a necessidade de conservar os recursos finitos do solo e da água. “É necessário enfocar os fatores de degradação desta agricultura moderna, uma vez que o uso intensivo do solo, a mecanização, o desmatamento e as queimadas são práticas tão agressivas que o solo entra em profundo estresse”, enfatizou Nildo. E ele complementou abordando o problema da desertificação. “O processo crescente de desertificação está tomando conta da humanidade. A cada minuto, 17 hectares de terras são desertificados. A extensão dos desertos da terra no mundo equivale a quatro vezes o Brasil”, alertou.

A palestra da noite de abertura ficou por conta de um dos maiores pesquisadores brasileiros da área da ciência do solo. O professor Gonçalo Signorelli de Farias falou sobre o tema “A década do solo: 10 anos de discussão mundial”. A programação do II Simpósio de Manejo de Solo e Água segue até sábado, dia 09 de dezembro.

Professor boliviano René Chipana Rivera / Foto Assecom

PARTICIPAÇÃO INTERNACIONAL – A participação de pesquisadores internacionais vem crescendo no Simpósio de Manejo de Solo e Água. O evento já aparece no site da FAO ONU (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) como uma ação importante para o debate do solo e da água. É um dos poucos eventos brasileiros destacados pela organização mundial.

Além desse reconhecimento e publicidade, o Simpósio da Ufersa também vem reunindo pesquisadores internacionais como é o caso do professor René Chipana Rivera da Universidad Mayor de San Andrés de La Paz na Bolívia. O pesquisador está pela primeira vez em Mossoró dando aula para os alunos do Programa de Pós-Graduação e também vai participar do Simpósio. O professor com mestrado pela UFC e doutorado pela USP, pesquisa a dinâmica da água na cultura de maneira a buscar técnicas de como melhorar a irrigação sem utilizar muito desse recurso natural. O professor René vai abordar os aspectos da evaporação e da transpiração do vegetal.